segunda-feira, 22 de maio de 2017

Desenredo

Garoeiro – Natal, RN, 22 de maio de 2017.













Nada sei senão conceito,
Mas não consigo explicar
Quando na rede me deito,
O prazer de aqui deitar.

Não é meu corpo que ajeito
Com seu peso a descansar,
Talvez alma cujo leito
Preferido vai gozar.

A paz que domina o peito
Sai me fazendo sonhar,
E eu sinto um gosto perfeito
Que não sei conceituar.

E esse não saber direito,
Sabe o clima dominar:
Vem-me um sono rarefeito,
Insuspeito de enredar...

Nenhum comentário:

Postar um comentário