domingo, 16 de abril de 2017

Manhã de domingo na praia

Garoeiro – Natal, RN, 16 de abril de 2017.












Na praia essa gentarada,
Nuas personalidades,
Dão à minha caminhada
Todas as suas verdades.
Tantas atrações peladas
Disparam realidades
Que sinto fotografadas
Libertas de vaidades,
Numa festa de risadas,
Pernas e adiposidades.

No espontâneo ritual,
Também vejo sem querer,
A presença eventual
Dos que são para se ver,
Com seu porte gestual
De até cego perceber.
Só que é falso o triunfal
Que os olhares hão de ter,
Pois a exibição central
Está lá para esconder.

Meu passeio ensolarado
Vê na areia onde caminha
Corpos que por um lado
Pungem na dança marinha
Num festival descuidado,
Para esticar na sombrinha,
Seu cansaço vertebrado.
Corpo a corpo, sigo a linha,
Vendo cada corpo dado,
E a alma bem quietinha...

Nenhum comentário:

Postar um comentário