sexta-feira, 24 de março de 2017

Vivendo de amor

Garoeiro – Natal, RN, 24 de março de 2017.
[ Para a querida amiga, Maria Amélia... ]













Tudo, em si, sempre ao Nada é condenado,
Ser sendo, antes de desaparecer,
Que o bem do Nada é estar tudo acabado,
Pois ao que há dar fim é seu poder.

No Universo profundo mergulhado,
No Infinito nos dado a conhecer,
Não há o que se veja preservado,
A tempo, tudo estando a perecer.

Da terrível cabal condenação,
Só o Amor há de vir em salvação,
Que estando a amar o ser transcende o ser.

Tendo clareza da adversa Lei,
Vendo o Nada acabar tudo o que amei,
Hei de amar e fazer Amor vencer!

Nenhum comentário:

Postar um comentário