terça-feira, 28 de março de 2017

Soneto da Poesia

Garoeiro – Natal, RN, 28 de março de 2017.










Nessa fluência alegre de riacho,
Vertendo seus abonos a reboque,
À Poesia se anunciam em cacho,
As palavras, por gosto que as convoque.

Por enfocar de tal rastilho o facho,
Em que disputam o clarão que as foque,
Têm-nas, o Poeta, livres de penacho,
Formando, das mais lindas, seu estoque.

Em seu rio de amor vocabulário,
Um poeta ama as palavras dicionário,
Por elas respirando submerso.

O bom poema espelha essa aventura
Em que o amor do Poeta transfigura
A formosura da palavra em verso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário