sábado, 23 de junho de 2018

A radical mudança ...

Garoeiro – Bauru, 23 de junho de 2018.










O que jurei honrar eternamente,
Perante o rol das lutas revisadas,
Junge amigos, irmãos e camaradas
Pela memória só de antigamente.

Se sou ouvido bem atentamente,
Lido, em tantas verdades reprisadas,
Nas almas cem por cento dominadas
Perfaço alívio subconsciente.

Ultrapassada a histórica divisa,
A causa não mais os sensibiliza,
A causa onde me salvo e me perduro.

E ao vê-los evitando minha casa,
Enfrento só a ilusão que atrasa
A radical mudança no futuro ...

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Desaprendizagem ...

Garoeiro – Bauru, 22 de junho de 2018.









Se você ganhar um filho
Defenda-o desse escuro
Que à alma impõe o mundo:
Procure enxergar o brilho
De luminoso futuro
Da alma dele oriundo.

Educação é um trilho
Para o pobre nascituro,
Com corrente e vira-mundo:
Ela aperta o espartilho
Contra o bebê livre e puro,
Pois tem juízo rotundo.

A esse deus pleno de idílio,
Divinamente inseguro
Em seu mistério profundo,
Educará o empecilho,
Pedagogia de muro,
Infância de moribundo.

Se desse meu cego exílio
Mirasse por um segundo
O nato olhar que procuro,
Encontraria o rastilho
Do sonho de que me inundo,
Longe da vida que aturo ...

quinta-feira, 21 de junho de 2018

A herança

Garoeiro – Bauru, 21 de junho de 2018.
[ Para: Celinha, ex-aluna, querida...]



















Se de lembrar se cansasse,
Dominando o pensamento,
Por tradição, a Lembrança,
Veria sua outra face
Relegada ao desalento,
À eterna desesperança.

Se o Esquecimento lembrasse,
Contra a lei do esquecimento,
De sentir sua aliança,
Lembraria o desenlace
Entre esquecido tormento
E a lembrada pajelança.

O que se esquece renasce
Na flor do envelhecimento
Livre de culpa ou vingança:
Se em vez da dor nos guiasse
A lei de amar, cem por cento,
Amor só seria a herança ...

quarta-feira, 20 de junho de 2018

Trigo & Joio ...

Garoeiro – Bauru, 20 de junho de 2018.












Piorarão meus perigos
Dão sinal as ameaças,
Porém, aceito os castigos
Desse tempo de desgraças:
Manter não consigo amigos
Quando das hordas reaças
Brotam novos inimigos.

De meus futuros abrigos
Detonaram as vidraças.
Tal desprezíveis mendigos,
Por invisíveis mordaças,
Poderes reais antigos
Nos desabraçam das massas,
Dando por joio bons trigos ...

terça-feira, 19 de junho de 2018

Onze anos

Garoeiro – Bauru, 19 de junho de 2018.














Até os ossos permeado
Daqueles sonhos andava,
Rindo do bem comparado
Com o além que eu sonhava.

Extraordinário achado
No momento em que acordava
Abria o gozo sonhado
E o dia me delirava ...

Vivia tudo encenado
Na outra vida que filmava,
E o real ultrapassado
Nos mundos que imaginava.

Nada do que era dado
A viagem boicotava,
Pois era o irrealizado
Onde a alma viajava.

Hoje, está tudo apagado,
Vence o mundo que evitava ...
Mas, jamais serei curado
Do tempo em que tresloucava ...

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Amar direito

Garoeiro – Bauru, 18 de junho de 2018.













Mais que amar foi querendo ser amado
A ansiedade de minha iniciação
Nos descaminhos da amorosa estrada,
Esse querer sempre condicionado
À força absoluta da atração,
Que a querida deseja devorada.

Agora, muito além de iniciado,
Toda a verdade do meu coração,
Só vendo amor feliz na caminhada,
Revela reversão em seu achado,
Pois de incondicionada doação,
Eu hei de amar direito minha amada.

Só que ao valor final do resultado,
Altíssimo em termos de lição,
Não aproveita a causa lecionada,
Se tão tarde demais me é revelado
O bem de amar em plena solidão,
Como amaria o que ficou sem nada ...

domingo, 17 de junho de 2018

Ajoelhados ...

Garoeiro – Bauru, 17 de junho de 2018.

















Vai sempre meio a perigo
O cidadão brasileiro
Ante iminente ruína,
Para viver de castigo
Fosse nunca ter dinheiro
Dando duro, a sua sina.

O durango é tão antigo
Que acaba costumeiro
Tal a viração ensina:
Por amar seu inimigo,
Vai conciliar, primeiro,
Não se ergue, só se inclina ...